Jornalista e ex-ativista gay diz que se consagrou a São José e pretende viver a castidade

por -
Créditos: Internet/Reprodução

O comentarista e jornalista Milo Yiannopoulos anunciou em uma entrevista para LifeSiteNews que renunciou ao estilo de vida homossexual e está dedicando sua vida a São José!

O ex-editor da Breitbart e autor de best-seller do New York Times disse que se considera “ex-gay” e “livre da sodomia”.

Ele explicou que “as tentativas seculares de se recuperar do pecado são temporárias ou totalmente ineficazes”, por isso ele decidiu então se consagrar a São José.

“A salvação só pode ser alcançada através da devoção a Cristo e as obras da Santa Igreja Católica e Apostólica”, disse Milo Yiannopoulos.

“São José é a figura do pai espiritual da Sagrada Família. Neste tempo de loucura de gênero, dedicar-me ao protetor masculino do Menino Jesus é um ato de fé no Santo Patriarca de Deus e uma rejeição ao terror dos transexuais”.

Milo Yiannopoulos acrescentou ainda que o rapaz com quem ela mora “foi rebaixado a um companheiro de casa” e que a transição não tem sido fácil.

“Parece que um véu foi levantado na minha casa, como se algo mais real e honesto estivesse acontecendo. Foi uma descoberta gradual, ao invés de uma revelação dramática. Talvez essa falta de teatro ou entretenimento seja um sinal de que os impulsos homossexuais estão realmente diminuindo?”

O Bispo Joseph Strickland, da Diocese de Tyler, no Texas, também pediu aos fiéis que rezassem por Milo Yiannopoulos.

O tweet dele diz: “São José, reze por Milo e por todos os que estão presos na cultura que ele está deixando. Que a Imaculada Virgem Maria e todos os santos intercedam para que todos os filhos de Deus ‘se arrependam e creiam no Evangelho’. A graça de Deus é abundante e Seu amor é eterno.”

Ensino da Igreja Católica sobre homossexualidade

O Catecismo da Igreja Católica diz que “um número considerável de homens e de mulheres apresenta tendências homossexuais profundamente radicadas. Esta propensão, objetivamente desordenada, constitui, para a maior parte deles, uma provação“. (CIC 2358)

E ensina que eles “devem ser acolhidos com respeito, compaixão e delicadeza. Evitar-se-á, em relação a eles, qualquer sinal de discriminação injusta. Estas pessoas são chamadas a realizar na sua vida a vontade de Deus e, se forem cristãs, a unir ao sacrifício da cruz do Senhor as dificuldades que podem encontrar devido à sua condição”. (CIC 2358)

As pessoas homossexuais são chamadas à castidade. Pelas virtudes do autodomínio, educadoras da liberdade interior, e, às vezes, pelo apoio duma amizade desinteressada, pela oração e pela graça sacramental, podem e devem aproximar-se, gradual e resolutamente, da perfeição cristã”. (2359)

São José, intercedei por Milo Yiannopoulos! 🙏

[Leia também: Era protestante, mas se aproximou de São José e sua vida mudou completamente]
[Leia também: O dia em que uma freira vestida de pirata converteu um homossexual]