“O Espírito Santo é a pessoa mais caluniada da Santíssima Trindade”, diz Pe. Zezinho

por -
Créditos: Wikimedia Commons/ Internet;Reprodução

O padre Zezinho, SCJ, publicou uma reflexão no Facebook explicando por que o Espírito Santo é a pessoa mais difamada da Santíssima Trindade. Segundo ele, o motivo dessa calúnia está na pregação dos “pseudo profetas”.

[Leia também: O “pecado eterno”: o verdadeiro significado da blasfêmia contra o Espírito Santo]

“O Espírito Santo é a pessoa mais caluniada da Santíssima Trindade”, diz Pe. Zezinho

“O Espírito Santo é a pessoa mais caluniada da Santíssima Trindade. Sou eu que concluo depois de ver e leio o que vai pela internet! Não sabendo interpretar a Bíblia, tudo que é estranho e difícil de explicar, estes pseudo profetas atribuem a Ele.

Muitos pregadores de agora são como enfermeiros improvisados. Fizeram um curso de enfermagem e de repente estão diagnosticando graves enfermidades da mente e atribuindo tudo ao demônio! Viram o médico receitar determinado fármaco e eles também receitam, sem saber porque o médico os receitou.

Assim são muitos pregadores. Infelizmente . Vejo isto nas missas, pregações, tardes e noites de intercessão.

Como sei? Ele filmam tudo… Não leram, nem estudaram, mas viram um pregador de sucesso dizer ou fazer algo diferente, e logo os imitam. E dizem que eles também que receberam o Espírito Santo naquela hora!

Deveriam ler Jeremias 14,13-16 . Já nos anos 650 antes de Cristo havia quem brincava de profecia! Naquele tempo havia verdadeiros profetas, e todos eles sofriam suas consequências.

Hoje existem as câmeras e microfones e nenhum se arrisca a contestar quem ensina doutrina errada. Voltam-se contra o Papa, os bispos, os professores de teologia e história da Igreja porque, como dizia São Paulo aos romanos: Rm 15,1-7 . Os verdadeiros apóstolos e profetas pregam sem gritarias e sem autoritarismos!”

O que você achou?

[Leia também: Conheça a poderosa oração à Santíssima Trindade para casos difíceis e urgentes]
[Leia também: Católico e divorciado? Padre Zezinho diz que Igreja acolhe sem deixar de ser “exigente”]