Papa Francisco revela a “profecia” de Bento XVI sobre o futuro da Igreja

Créditos: Getty Images

No início de abril, durante sua viagem apostólica a Malta, o Papa Francisco disse que Bento XVI foi um profeta porque conseguiu imaginar como seria o futuro da Igreja e como os católicos deveriam ser.

A revista italiana Civiltà Cattolica publicou um artigo no qual transcreve o discurso do Santo Padre em um encontro com jesuítas de Malta.

[Leia também: Bento XVI nega teorias conspiratórias sobre sua renúncia e diz: “Não há dois papas”]

Papa Francisco revela a “profecia” de Bento XVI sobre o futuro da Igreja

Explicando o futuro da Igreja, o Papa Francisco disse: “O Papa Bento XVI foi um profeta desta Igreja do futuro, uma Igreja que se tornará menor, perderá muitos privilégios, será mais humilde e autêntica e encontrará energia para o que é essencial” .

“Será uma Igreja mais espiritual, mais pobre e menos política: uma Igreja dos pequeninos”. E continuou: “Como bispo, Bento disse: preparemo-nos para ser uma Igreja menor. Este é um dos seus insights mais profundos”.

Ao que o Papa Francisco estava se referindo? Aparentemente, Bento XVI expressou suas “profecias” sobre o futuro da Igreja em uma transmissão de rádio na Alemanha em 1969. Naquela ocasião ele disse:

“Da crise de hoje surgirá a Igreja de amanhã, uma Igreja que perdeu muito. Ficará pequena e terá que recomeçar mais ou menos do início… À medida que o número de seus adeptos diminui, perderá muitos de seus privilégios sociais.

Ao contrário de uma época anterior, ela será vista muito mais como uma sociedade voluntária, na qual se entra apenas por livre escolha. Como uma pequena sociedade, exigirá muito mais da iniciativa de seus membros individualmente“, disse Bento sobre o futuro da Igreja.

“Mas em todas as mudanças que se possam imaginar, a Igreja reencontrará a sua essência e com plena convicção naquilo que sempre esteve no seu centro: a fé no Deus trino, em Jesus Cristo, o Filho de Deus feito homem, na presença do Espírito até o fim do mundo. A Igreja será uma Igreja mais espiritual, sem as pretensões de um mandato político, flertando tanto com a esquerda quanto com a direita”, disse Joseph Ratzinger na época.

Sobre o futuro da Igreja, o Papa Francisco acrescentou: “A alegria da Igreja é evangelizar. O verdadeiro problema não é se somos poucos, em suma, mas se a Igreja evangeliza… Esta é a necessidade de hoje, a vocação da Igreja hoje”.

O que você acha das palavras de Bento XVI?

[Leia também: O significado do misterioso Terceiro Segredo de Fátima explicado por Bento XVI]
[Leia também: As 3 profecias do Papa Paulo VI que estão se cumprindo hoje]