Papas Francisco e Bento XVI serão vacinados contra a Covid-19

Créditos: Internet/Reprodução

Em recente entrevista para uma TV italiana, o Papa Francisco confirmou que será vacinado contra a Covid-19. A declaração ocorreu alguns dias após a morte do médico pessoal do pontífice, Fabrizio Soccorsi, que lutava contra um câncer; após ser internado, ele morreu devido a complicações do coronavírus.

“Na próxima semana começaremos [a vacinação], já tenho minha data”, disse o Papa Francisco. “Temos que fazê-lo”, completou.

O Papa disse ainda acreditar que “do ponto de vista ético todos devem ser vacinados, porque você não só põe em risco a sua saúde, a sua vida, mas também a dos outros”.

Bento XVI também será vacinado o quanto antes

Nesta terça-feira (12), o secretário pessoal de Bento XVI, Mons. Georg Gänswein, afirmou à agência alemã CNA Deutsch que o papa emérito será vacinado “assim que a vacina estiver disponível”.

O secretário confirmou ainda que ele também receberá a vacina “junto com todos os residentes do Monastério Mater Ecclesia”, local que é a residência de Bento XVI desde a sua renúncia.

O Estado do Vaticano elaborou um plano de vacinação para todos os seus residentes e empregados. De acordo com o médico Dr. Andrea Arcangeli, o procedimento deverá começar na metade de janeiro. Bento XVI, com 93 anos, faz parte do grupo prioritário e deverá ser um dos primeiros a receber a vacina.

O Vaticano usará as vacinas fornecidas pela farmacêutica Pfizer, que segundo estudos, tem uma eficácia de 95%.

Rezemos pelo fim da pandemia!

[Leia também: Bento XVI está “fisicamente muito fraco”, afirma seu secretário pessoal]
[Leia também: Papa Francisco aprova motu proprio que permite acesso de mulheres aos ministérios de leitor e acólito]