Presidente da Conferência de bispos alemães diz que não nega Eucaristia a protestantes

por -

Isto é muito grave!

O presidente da Conferência Espiscopal Alemã, Monsenhor Georg Bätzing, causou polêmica após uma declaração dada no dia 25 de fevereiro. Ele simplesmente disse que não nega a Comunhão a protestantes e que continuará dando-a a eles!

Ele afirmou que é necessário respeitar “a decisão pessoal em consciência” de quem deseja recebê-la (mesmo quem não é católico!).

Ele propôs a comunhão para protestantes enquanto era presidente do Grupo Ecumênico de Estudo de Teólogos Protestantes e Católicos, juntamente com um pastor luterano, num documento chamado “Juntos na Mesa do Senhor”.

[Leia também: Presidente da Conferência Episcopal Alemã propõe que protestantes também possam comungar]

Ao ser perguntado sobre a comunhão aos não-católicos, o Monsenhor respondeu: “Não tenho problemas com isto”. E acrescentou: “Não nego a Santa Comunhão a um protestante se ele a pede”.

Ele disse ainda que isto já virou uma “prática” na Alemanha, e que sacerdotes “denunciados” por fazerem isto não enfrentariam repreensões.

Em setembro de 2020, o Vaticano se preocupou com os rumos que o Grupo Ecumênico estava tomando, por isso, a Congregação para a Doutrina da Fé precisou intervir no caso.

Na ocasião, uma carta foi enviada ao Monsenhor Bätzing ressaltando que católicos e protestantes têm visões diferentes da Eucaristia e que o grupo “não pode servir como guia para uma decisão individual de se aproximar da Comunhão”. Ainda sim, o bispo manteve sua posição favorável à comunhão de não-católicos.

Rezemos pela Santa Igreja!

[Leia também: Razões pelas quais os não-católicos não podem comungar]
[Leia também: Padre é afastado após convidar pastor para “concelebrar” Missa de Cinzas]