Ele era anticatólico e trabalhava numa paróquia pelo dinheiro, até que algo incrível aconteceu

por -
Imagem ilustrativa. Créditos: UM News.

Richard Auciello era um jovem que trabalhava como zelador em uma paróquia católica e, embora estivesse zangado com a Igreja, seguia no trabalho pois considerava o pagamento bom. No entanto, numa tarde de sábado, algo extraordinário aconteceu que o aproximou de Jesus. Conheça a sua incrível história de conversão!

[Leia também: O alarmante encontro entre um diácono e uma satanista dentro de uma paróquia]

Ele era anticatólico e trabalhava numa paróquia pelo dinheiro, até que algo incrível aconteceu

“Eu estava dentro da Igreja de Santo Antonio (Califórnia)”, conta Richard em um artigo publicado no Catholic Stand. “Não era católico e não tinha vontade de sê-lo”.

“Naquele momento da minha vida, eu era anticatólico. Eu estava lá porque era o zelador. Era meu trabalho remover a neve dos degraus e limpar o interior antes da missa todo fim de semana. Era um trabalho de meio período que eu precisava; o salário era bom.”

“Num sábado à tarde – continua – eu estava limpando o interior da Igreja antes da Missa da Vigília. Era início da tarde e eu estava demorando, pois recebia pelo trabalho, não por hora.”

Embora eu não desejasse me tornar católico, sabia que estava em um lugar sagrado. Conseguia simplesmente ‘sentir’. Eu estava procurando por paz, orientação e significado. Eu era solteiro, jovem e confuso com algumas coisas sobre a vida”, admite.

E de repente, enquanto ele estava no paróquia naquela tarde, ele começou a sentir uma sensação estranha.

“Eu não tinha ideia do que estava acontecendo”, diz Richard. “Eu só sabia que havia outra pessoa naquela igreja naquele dia e estava me procurando. Fiquei espantado e confuso ao mesmo tempo. Eu teria ficado simplesmente assustado se a mensagem tivesse sido entregue a mim sem paz e tranquilidade.”

Ele então continua: “Eu ouvi uma voz como a minha própria voz me respondendo. Ouvi cada palavra claramente, mas não consegui discernir a fonte, nem se o interlocutor estava perto ou longe. Mas alguém estava falando comigo de forma calma e racional; a mensagem foi recebida com compreensão e entregue com paz e tranquilidade. Fui forçado a ouvir.”

Imediatamente, o jovem soube que era Jesus: “Este primeiro encontro com Cristo me chocou e me assustou tanto que parei de rezar, levantei-me e procurei pela ‘outra pessoa’ na Igreja. Não encontrando ninguém, comecei a procurar desde o porão ao campanário.”

Ele não encontrou ninguém lá, mas sabia que a experiência tinha sido real. “É claro que esse foi um ponto decisivo em minha vida e o início de minha conversão ao catolicismo, embora eu não soubesse disso na época em minha caminhada para Deus”, lembra Richard.

“Alguns meses depois do meu primeiro encontro com Cristo no Santíssimo Sacramento, comecei minha instrução catequética. E foi através desta instrução que cheguei a compreender pela razão e pela fé não só o significado de Cristo na Eucaristia, mas também o significado do Cristo vivo, através das Hóstias consagradas, verdadeiramente presentes em cada sacrário, em cada Igreja Católica no mundo até o fim dos tempos“, conclui.

Após sua conversão, Richard encontrou sua vocação no matrimônio, e ele e a esposa hoje têm quatorze netos. Em sua paróquia, Richard é membro dos Cavaleiros de Colombo e serve como catequista do Rito de Iniciação Cristã de Adultos (RCIA).

O que você achou desse testemunho?

[Leia também: Cães policiais detectaram vida em um sacrário? Uma história impactante de Cristo na Eucaristia]
[Leia também: O lugar preferido para rezar deste protestante é uma paróquia católica]