Papa Francisco ligou para parabenizar Joe Biden, diz nota dos democratas

Créditos: AFP/Internet/Reprodução

De acordo com a “Equipe de Transição Biden-Harris”, o Papa Francisco ligou para o democrata Joe Biden nesta quinta-feira (12) para felicitá-lo pela vitória nas eleições dos Estados Unidos.

[Leia também: O que os católicos devem esperar caso Joe Biden seja eleito presidente dos EUA]

A nota divulgada afirma que: “O presidente eleito Joe Biden falou esta manhã com Sua Santidade o Papa Francisco. O presidente eleito agradeceu a Sua Santidade por estender bênçãos e felicitações e notou o apreço pela liderança de Sua Santidade na promoção da paz, reconciliação e os laços comuns da humanidade em todo o mundo”.

E ainda: “O presidente eleito expressou seu desejo de trabalhar juntos com base em uma crença compartilhada na dignidade e igualdade de toda a humanidade em questões como cuidar dos marginalizados e dos pobres, enfrentar a crise das mudanças climáticas e acolher e integrar os imigrantes e refugiados em nossas comunidades”.

A notícia foi confirmada por Matteo Bruni, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé.

O candidato democrata Joe Biden foi projetado como vencedor das eleições, mas ainda existem batalhas judiciais contestando-o. Alguns estados continuam indefinidos e a expectativa é que o desfecho oficial seja conhecido em dezembro.

Outras declarações

Apesar do resultado oficial ainda ser aguardado, a Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCBB) parabenizou o democrata Joe Biden e sua vice, Kamala Harris. O presidente Dom José Gomez pediu ainda aos católicos americanos para “promover a fraternidade e a confiança mútua e rezar por um espírito de verdadeiro patriotismo em nosso país”.

[Leia também: O que todo católico precisa saber sobre Kamala Harris, a vice de Joe Biden]

Por outro lado, alguns bispos ainda veem a situação com cautela, como é o caso de Dom Michael Olson, bispo de de Fort Worth, Texas, que pediu que os fiéis continuem rezando até que as apurações de fato terminem.

“Este ainda é um momento para a prudência e paciência, já que o resultados das eleições presidenciais ainda não foram autenticados oficialmente”, disse ele.

E completou: “Parece que se recorrerá nos tribunais, então é melhor para nós rezarmos pela paz em nossa sociedade e nação, e que a integridade de nossa república, uma nação sob Deus, possa ser mantida para o bem comum de todos”.

Rezemos pelos políticos do mundo inteiro!

[Leia também: Padre nega comunhão para candidato a presidência dos EUA que apóia aborto]
[Leia também: A história do purgatório que todos os políticos deveriam conhecer]